Ei! Marionetas - Encontro Internacional de Marionetas de Gondomar

Ei! MARIONETAS 2022

Conferência de Imprensa | CONFERÊNCIA

Nota de Imprensa

Os primeiros sinais de frenesim e azáfama do "Ei! Marionetas" são como os pólenes: já andam no ar. A diferença substancial é que, felizmente, em vez de alergias são portadores de magia. A capacidade mobilizadora de um público infantojuvenil e familiar tem-se imposto ao longo das múltiplas edições da iniciativa, mesmo em tempos de contexto pandémico. Assim, entre os dias 1 e 10 de julho, o "Ei! Marionetas – 8º Encontro de Internacional de Marionetas de Gondomar" vai cativar a atenção dos fiéis e dos curiosos, que se reveem nesta dinâmica teatral dedicada aos mais novos. A iniciativa é promovida pela companhia Teatro e Marionetas de Mandrágora e apoiada pela Câmara Municipal de Gondomar.

E há uma 'infinidade programática' para miúdos e graúdos desfrutarem, uma paleta de propostas e sugestões multicolorida ao longo dos dez dias, daquele que mais do que um festival, é mesmo um Encontro maiúsculo entre os profissionais, os artistas e o público e onde é expectável uma frutuosa partilha de ideias e espetáculos, de ideias sobre espetáculos, e a possibilidade de contacto entre as pessoas, afinal uma benesse que andou muito arredada do universo das relações (inter)pessoais. O 'Ei! Marionetas' será tudo isto.

No domínio concreto da programação serão 46 as atividades previstas, com direito a uma estreia mundial e duas estreias nacionais. O "Ei! Marionetas – 8º Encontro de Internacional de Marionetas de Gondomar" oferece ainda ao público 21 atividades distintas. O destaque do Encontro tem como polo nuclear a apresentação de 4 projetos internacionais: a companhia Merlin Puppet Theatre (Alemanha/Grécia), Cia Ortiga (Espanha), La Gata Japonesa (Espanha) e Cia Ventoinha (Brasil/Portugal).

O contingente lusitano tem também um peso muito efetivo (e afetivo, já agora), a prova cabal disso mesmo são as 7 companhias nacionais presentes, a começar pela anfitriã Teatro e Marionetas de Mandrágora, passando por estruturas como o Teatro de Marionetas do Porto, a Red Cloud, Lamas Movediças, Imaginar do Gigante e artistas como Márcia Leite ou Ângela Ribeiro. O Encontro acolhe ainda projetos de inclusão pela arte; 10 dias de oficinas para famílias e jovens, uma exposição pelas lojas de comércio local da cidade, uma oficina de trabalho para profissionais das artes com Merlin Puppet Theatre, bem como um debate/conversa sobre o "Teatro D. Roberto – património imaterial", este último tópico será de resto objeto de especial atenção, como tem vindo a ser apanágio do 'Ei! Marionetas' ao longo das diferentes edições, estando em 2022 programadas para o efeito as artistas Filipa Mesquita (Teatro e Marionetas de Mandrágora) e Sara Henriques (Red Cloud), as únicas mulheres que trabalham sobre o teatro de marionetas tradicional português.

No seio de um programa tão vasto e rico, a dificuldade em evidenciar conteúdos teatrais que se destaquem é uma tarefa ingrata, mas simultaneamente imperativa. Deste modo, os sublinhados vão para o espetáculo antecipado no âmbito da conferência de imprensa do evento, a 7 de junho, pelas 14h45, no Auditório Municipal de Gondomar: "O Urso que Não Era", ao cuidado da artista Márcia Leite (repete a 10 de julho no Auditório Municipal de Gondomar às 18h30). No dia inicial do Encontro, 1 de julho, terá lugar no espaço exterior da Casa Branca de Gramido (21h30) a peça "Aldeia Balão e os Aeronautas", resultado do projeto comunitário, que contará com a participação da ARCSSilveirinhos (faixa etária dos 3 anos) e no dia seguinte, 2 de julho, sábado, a ênfase é dada à peça "Casulo", pela Cia Ventoinha às 10h00, com repetição às 16h00, no Auditório Municipal de Gondomar (todos os públicos).

Por seu turno, a companhia germano-helénica Merlin Puppet Theatre desenvolve uma oficina incontornável cuja denominação é "Objeto, Universo e Vida" e será levado a cabo nos dias 6 e 7 de julho (quarta e quinta), na Biblioteca Municipal de Gondomar Camilo de Oliveira, das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 16h30. No dia 9 de julho, sábado, a Cia Ortiga, de Espanha, apresentará em dose dupla "Kumulunimbu", às 11h00 e às 16h00, na Biblioteca Municipal de Gondomar Camilo de Oliveira. "Los Viajes de Bowa", a cargo de La Gata Japonesa, será um espetáculo para acompanhar a partir das 18h00, nos Jardins da Biblioteca.

Importa, por outro lado, realçar que o manancial de estruturas/companhias e os respetivos espetáculos e atividades que as mesmas desenvolvem, espelham também o conceito que traça o enquadramento para esta oitava edição. Em 2022, o GPS temático do Encontro debruça-se sobre "aqueles que partem", que partem com a finalidade de encontrar um refúgio seguro. Por conseguinte, a linearidade de conteúdos da programação também se organiza em torno destas coordenadas, destas pistas de reflexão, sobre um assunto candente que marca a atualidade e sobre o qual todos os debates serão poucos.

A afirmação do Ei! Marionetas no panorama dos festivais de teatro cujo mote é a infância & juventude passa também pelos fatores de diferenciação e os projetos de inclusão pela arte e potenciam uma nova forma de expressão e de dinâmica teatral. Num reforço da ideia já acima enunciada, a programação integra o público, as associações e entidades culturais, sociais e educativas locais, num projeto que se quer de todos, valorizando uma marca e expressão coletiva. Vetor não menos importante é a solidificação ao longo dos anos através do contacto com a comunidade e que tem como premissa incluir programação ao longo do território concelhio em todas as freguesias afetas ao município de Gondomar, numa unificação que traduz o valor da parceria em regime coprodução numa afinidade crescente entre o Teatro e Marionetas de Mandrágora e a autarquia.

Teatro e Marionetas de Mandrágora [ Portugal ]

O Teatro e Marionetas de Mandrágora é uma companhia profissional de teatro de marionetas com direção artística de Clara Ribeiro e Filipa Mesquita e direção plástica de enVide neFelibata. A Companhia foi fundada a 2 de abril de 2002. Na simbiose de uma linguagem simbólica que conjuga o património e o legado tradicional com o pensamento e a dinâmica da sociedade contemporânea, num diálogo nem sempre pacífico surge um elemento fundamental, a marioneta. Este elemento apoia-nos na procura de uma identidade cultural própria.

O nosso objetivo é o de descobrir as potencialidades estéticas, plásticas, cénicas e dramáticas da marioneta em si mesma, como em relação com o ator e nessa descoberta explorar a dramaturgia que nos caracteriza: a de explorar a cultura, a crença e a lenda aliada à urbe, à exploração tecnológica e à velocidade da aldeia global. Ao longo do nosso percurso artístico têm sido diversas as propostas quer nos públicos; adulto, jovem, escolar e familiar; quer na formação de base ou especializada. Uma das nossas grandes apostas é a digressão nacional e internacional dos projetos. Descentralização, trabalho comunitário, criação em parceria e a valorização social e inclusiva são preocupações preponderantes no nosso quotidiano.

Ficha Artística